PREVISÃO DO TEMPO

 

TOP 10

  • 1 Maiara e Maraisa ft. Naiara Azevedo 50 Reais
    baixar
  • 2 Zé Felipe ft Ludmilla Não Me Toca
    baixar
  • 3 Luan Santana Eu, Você, O Mar e Ela
    baixar
  • 4 Eduardo Costa Fala
    baixar
  • 5 Justin Bieber Sorry
    baixar
  • 6 Matheus e Kauan Me Amar Amanhã
    baixar
  • 7 Marcos e Belutti ft Wesley Safadão Aquele 1%
    baixar
  • 8 Rihanna Work
    baixar
  • 9 Gusttavo Lima Homem de Família
    baixar
  • 10 Pen Drive de Modão Munhoz e Mariano
    baixar
vazio
Reajuste para o professor no primeiro semestre de 2014 - Rádio Alternativa FM 104,9 - Bom Jardim - RJ

NOTÍCIAS

Reajuste para o professor no primeiro semestre de 2014

23/08/2013 21h56

Secretário Estadual de Educação, em reunião com UPPES, afirmou estar trabalhando com área econômica do governo para dar aumento salarial para a categoria no início de 2014









Ao se reunir com a presidente e os
diretores da União dos Professores Públicos no Estado-Sindicato (UPPES), o
secretário estadual de Educação Wilson Risolia, afirmou que pretende, já no
primeiro semestre de 2014, reajustar o salário do professor da rede estadual
de ensino. De acordo com o secretário, a categoria terá um percentual que,
provavelmente, ficará acima do reajuste concedido este ano.
 "Estamos trabalhando para conceder aos docentes um percentual
melhor do que o de 2013, no entanto, dependo de mais reuniões e acertos com a
área econômica", disse.


Para a presidente da UPPES, Teresinha
Machado da Silva, a realidade salarial do magistério público precisa de mais
atenção, pois, segundo ela, cada vez mais a procura pela docência como
profissão está diminuindo. "A profissão está desprestigiada e poucos são
os que procuram o magistério como profissão. O salário, sem dúvida, está
afastando o jovem da profissão, sem contar, os que entram para o magistério e
desistem em pouco tempo", afirmou.


A sindicalista apontou que, só em 2013,
centenas de professores já deixaram a rede estadual de ensino. "Esse
pedido de exoneração vem quando o educador se depara com a realidade salarial
do professor público hoje em nosso país".  A educadora afirmou
que a UPPES vai continuar reivindicando para o que o prazo afirmado pelo
secretário seja cumprido. "Continuamos batendo na tecla do cumprimento
da data-base (lei 1608/90), que estabelece anualmente, reajuste salarial a
todos os servidores públicos", assinalou.


 


Ensino na modalidade semipresencial


Durante o encontro, outros assuntos também
fizeram parte da pauta de reunião entre o secretário Wilson Risolia e os
diretores da UPPE-Sindicato. A modalidade de ensino semipresencial esteve em
discussão. "Estamos aqui para ouvir mais esclarecimentos sobre este
assunto que norteou as páginas dos jornais nas últimas semanas e já colocamos
a nossa posição contrária, porém, como entidade de educadores, vamos analisar
as ponderações da Secretaria de Estado de Educação(Seeduc)", afirmou o
diretor de Comunicação da UPPES, Raymundo Nery Stelling.


Já Risolia, salientou que, a maneira como
foi apresentado o projeto não ficou claro e nem expressou a realidade do que
a secretaria estava propondo. "Quando trouxemos o assunto para discussão
no Conselho Estadual de Educação, pensamos em determinadas regiões do estado
que, de forma alguma, conseguimos suprir a carência de determinadas
disciplinas", afirmou.


 


Professor de 16 horas cumprindo toda sua
carga horária em apenas uma escola


A reunião também retornou a uma questão
muito cobrada pelos professores e, muitos trazem à UPPES suas indagações a
respeito do professor de 16h cumprir toda sua carga horária em apenas uma
escola. De acordo com o secretário de Educação, para que isso aconteça será
necessário que outro benefício, que dá prioridade ao professor mais antigo na
rede, seja retirado. "O professor mais antigo tem prioridade, pode optar
por cumprir ou não toda a carga horária em uma escola. Ele se adéqua, pois,
pode atuar na rede municipal ou particular e ajustar seu horário de acordo
com as necessidades. Caso essa lei passe a valer, muitos docentes podem
perder o benefício da prioridade", assinalou


 


Aumento da carga horária de Filosofia e
Sociologia
A Secretaria
afirma que, um  grande percentual de alunos
ainda possui déficit em Língua Portuguesa e Matemática. "Dentro da nossa
realidade, como vamos aumentar a carga horária de Filosofia e Sociologia se
temos baixa proficiência em outras disciplinas?". Para a secretária
geral da UPPES, Sônia Sardela, estes são assuntos de suma importância para a
discussão direta com a categoria. "O debate acerca da Educação precisa
estar constantemente na pauta de discussões em sala de aula, senado, câmara,
pois, é de suma importância para o crescimento do país", assinalou.


 


Melhorias para o Curso Normal


A presidente da UPPES, Teresinha Machado
da Silva, reivindicou junto ao secretário de Educação, mais atenção ao Curso
Normal. De acordo com a educadora, muitos alunos têm se queixado da falta de
visibilidade e desprestígio do curso. "É necessário uma atenção maior a
esses estudantes, já que os mesmos trabalharão na base do ensino. A boa
formação em um Curso Normal irá possibilitar a esses jovens, preparo
educacional para diversas outras atividades", frisou.


Na ocasião, o secretário de Educação,
propôs uma reunião específica com o sindicato a fim de tratar das mudanças e
melhorias para o Curso de formação de professores.




UPPES reivindica atenção do Estado na
aplicação da Educação Inclusiva


Ao participar da Audiência Pública da
Comissão de Educação, da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.  A psicóloga
da UPPES, Márcia Cardozo, enfatizou o ponto de vista da UPPE-Sindicato sobre
a política estadual de Educação Inclusiva. Segundo ela, a entidade é a favor
da inclusão, no entanto, muitos aspectos precisam ser levados em conta para
incluir, na rede pública de ensino, a pessoa com deficiência. "A UPPES é
a favor da inclusão, porém, isso não pode ser feito de qualquer maneira.
Precisa ser levada em conta, toda estrutura das unidades de ensino no estado,
que vai, desde a arquitetura até a preparação dos professores e os materiais
adequados para lidar com essa especialidade", disse.


Segundo a psicóloga, não é possível,
simplesmente trazer o aluno com necessidade especial para dentro da sala de
aula. "Essa inclusão precisa ser feita com responsabilidade, com
discussões mais amplas. Além dos educadores, é necessário também, a participação
de uma equipe de apoio ao professor.  Nós precisamos nos conscientizar
que a inclusão vai além da sala de aula, é preciso também haver inclusão na
sociedade", afirmou.  Marcia Cardozo representou a presidente da
UPPES, Teresinha Machado da Silva, no debate onde se discutia importância das
escolas de Educação Especial no processo de inclusão da pessoa com
deficiência.


Para o presidente da Comissão de Educação,
deputado Comte Bittencourt, a escola de Educação Especial é de suma
importância, pois, em determinadas situações, ela se faz necessária para a
continuidade do processo educacional. "Defendemos a inclusão, no
entanto, não podemos nos esquecer do importante papel das escolas de Educação
Especial, pois nem sempre a escola regular tem o devido preparo para lidar
com o aluno com necessidades especiais", assinalou.


Na audiência, também foi debatido o
projeto de lei que tramita no Senado Federal que, prioriza a matricula da
pessoa com deficiência na rede Pública de Ensino. O deputado Comte
Bittencourt afirmou que a Comissão enviará um documento ao Congresso e ao
Senado contrário ao texto da emenda meta 4 do Plano Nacional de Educação, que
ao determinar a matrícula da pessoa com deficiência seja exclusivamente em
escolas regulares, provoca o fechamento das escolas especializadas.


Mais Notícias

  • 11/03/2016 - Foro privilegiado não é automático se Lula for nomeado ministro
  • 01/03/2016 - Anatel vai investigar empresas que financiam Rádios que operam sem autorização em São Paulo
  • 26/01/2016 - Figueiredo discute melhorias para Rádios Comunitárias
  • 25/01/2016 - Prefeito Paulo Barros e ex Prefeito Affonso Monnerat São condenados por improbidade.
  • 03/12/2015 - Pedido de impeachment de Dilma: os argumentos ponto a ponto
  • 25/11/2015 - Polícia Federal prende senador Delcídio do Amaral e o banqueiro André Esteves
  • 08/11/2015 - Trabalhos em áreas atingidas tentam localizar sobreviventes em Mariana
  • 01/11/2015 - Taís Araújo será chamada para depor sobre racismo sofrido na web
  • 01/11/2015 - Tubulação de água se rompe e muro de contenção desaba no bairro São Jorge
  • 01/11/2015 - Avião russo que caiu no Egito se despedaçou no ar, diz investigador

NO AR

Programa:

O Sucesso está de Volta

Com: Getulio Gomes

Até às 23h59

Clique e participe das promoções

CÂMARA Ver +

  • 1 ENTREVISTA COM OS VEREADORES parte 2 Gastão, Adail e Gabriel 20.12.2014
    baixar
  • 2 Entrevista AFFONSO MONNERAT 19/09/2014
    baixar

Entre em contato: Tel.: (22) 2566-2901

Copyright 2017 RÁDIO - Rio de Janeiro – RJ «« Todos os direitos reservados »»

 

Sistema de WEB-RÁDIO e Streaming FW Solutions